Google+ Followers

Google+ Followers

Google+ Followers

terça-feira, 29 de novembro de 2016

5212 - Morte na travessia do rio Caí

A imagem pode conter: atividades ao ar livre
A



















Antes das barcas e das pontes muitas mortes aconteceram nas travessias, a cavalo, do rio Caí
Herrmann Rudolf Wendroth: Perda do cavalo e da bagagem na travessia do Rio Caí. Perigoso por suas águas traiçoeiras o rio Caí ceifou muitas vidas ao longo dos tempos.
Antes das barcas e das pontes, muitas pessoas morreram nas travessias do rio Caí em lombo de cavalo
O primeiro imigrante alemão que chegou a Montenegro ficou por aqui. Morreu na travessia do rio a 21 de dezembro de 1831. Nesse ano de 2016 completam-se 185 anos da chegada a Montenegro.
Seu nome Johann Philipp Dauber de Alterglahn do Distrito de Kusel no Pfalz. Hoje a localidade está no estado alemão do Rheiland-Pfalz. Sepultado pelos companheiros de viagem às margens do Caí na travessia para Montenegro.
Vinham possivelmente para prestar serviços aos luso-brasileiros donos de estâncias em terras montenegrinas. O que era comum enquanto esperavam a demarcação de suas terras. Trabalhavam como alambradores e peões para trabalhos sazonais.
No retorno a São Leopoldo relataram o fato para o pastor Ehlers que fez o registro abaixo. Na falta de uma ilustração melhor usamos essa de Wendroth que passou pela mesma dificuldade cerca de 21 anos depois.
21/12/1831 Johann Philipp Dauber, de Altenglahn, junto a Kusel, evangélico, marceneiro, filho legítimo de Georg Dauber e Philippine Feller, +21/12/1831 às 9:00 da manhã, afogado, em Monte Negro, com 24 anos, logo sepultado no lugar do óbito. Nº 2/1832
Texto de Eduardo Kauer divulgado no seu Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário